Arquivo da categoria: Início

Uma viagem pelo mundo BDSM

BDSM / CE whatasapp

Começo meu relato com uma frase da Valerie Steele: “Como você pode escrever sobre fetichismo se não participa dele?” Esta pergunta me rodeou por bastante tempo, como eu, estudante de jornalismo iria conseguir fazer uma reportagem sobre BDSM sem ao menos ter presenciado ou participado de alguma cena?

Lembro que o primeiro contato com material sobre sadomasoquismo foi a partir de uma monografia, nela continham histórias/relatos de praticantes, onde os principais personagens eram Rainha Frágil e seu escravo Roger. Pesquisei mais e vi que ela possuía um blog, pensei em mandar um e-mail na tentativa de uma entrevista mas logo desisti por medo de não ser respondido ou algo parecido.

Até que em 2015, quando participava de outro grupo BDSM que não existe mais, tive a oportunidade de conhecer-la e talvez realizar a minha tão sonhada pesquisa e reportagem; falei – fui entrevistado e finalmente estava no grupo BDSM CE.

Nossa, as vezes paro e penso o quão foi maravilhoso a minha entrada, afinal entrei morrendo de medo, porque eu querendo pesquisar as práticas sado-fetichistas que não seria bem aceito e que logo iriam me remover, foi só um pensamento bobo mesmo; desde 2015 fui acolhido por todos no grupo, desde então conheci novas pessoas, algumas foram saindo e voltando, mas sempre ali um cuidando do outro mesmo que virtualmente.

Escrevo aqui como pesquisador e também como pessoa comum, que entre várias pessoas de tantos estados encontrei meu lugarzinho cheio de amor e carinho, sim muito amor com todas que me acolheram e me acolhem. Durante a produção da minha reportagem foi muito animador porque a maioria se dispôs a me ajudar, como muitos se abriram comigo e contaram sobre sua vida, suas práticas e desejos mais íntimos; por isso dei o nome a reportagem de “Profania” em referência ao nome dado para os encontros mais antigos em Fortaleza.

Sempre penso que o grupo vai muito além das conversas online e dos encontros que sempre acontecem, vejo que há uma cumplicidade entre todos os participantes, mesmo com alguns atritos em determinados momentos todos conseguem se ajeitar e tudo fica melhor.

Então é isso, pensar o grupo BDSM CE é pensar em algo muito mais que o virtual, é ver os laços que nos unem, os encontros casuais que acabam em risadas e pensamentos legais, é perceber que o status de grupo BDSM CE pode ser modificado para família BDSM CE, uma família que se ama, e acolhe com respeito e carinho.